PANDEMIA

OMS suspende estudos com hidroxicloroquina e antirretrovirais

A Organização Mundial de Saúde (OMS) aceitou, no dia 4 de julho, a recomendação do Comité Diretor Internacional do Estudo Solidarity para interromper os braços do estudo clínico com hidroxicloroquina e lopinavir/ritonavir. O Estudo Solidarity foi desenvolvido pela OMS para encontrar um tratamento eficaz para a COVID-19 em pacientes hospitalizados.

OMS suspende estudos com hidroxicloroquina e antirretrovirais

O Comité Diretor Internacional fez a recomendação à luz das evidências de eficácia e comparação de hidroxicloroquina versus padrão de tratamento e lopinavir/ritonavir versus padrão de tratamento a partir dos resultados provisórios do Estudo Solidarity e de uma revisão das evidências de todos os ensaios apresentados em Cúpula da OMS de 1 a 2 de julho sobre estudo e inovação COVID-19.

Esses resultados provisórios mostram que a hidroxicloroquina e o lopinavir/ritonavir produzem pouca ou nenhuma redução na mortalidade de pacientes com COVID-19 hospitalizados quando comparados ao padrão de atendimento. Os investigadores do estudo de solidariedade interromperão os estudos com efeito imediato.

Para cada um dos medicamentos, os resultados intermediários não fornecem evidências sólidas de aumento da mortalidade. Havia, no entanto, alguns sinais de segurança associados nos resultados do laboratório clínico do estudo Discovery, que integrava o estudo Solidarity, os quais serão relatados na publicação revista por pares.

A decisão aplica-se apenas à condução do estudo Solidarity em pacientes hospitalizados e não afeta a possível avaliação em outros estudos de hidroxicloroquina ou lopinavir/ritonavir em pacientes não hospitalizados ou como profilaxia pré ou pós-exposição para COVID-19. Os resultados provisórios do Solidarity estão agora a ser preparados para publicação revista por pares.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS