DIABETES

Teste ao sangue capaz de prever diabetes antes dos sintomas

Cientistas da Universidade de Toronto, no Canadá, conseguiram identificar metabolitos no sangue capazes de prever se uma mulher desenvolverá diabetes tipo 2 (DT2) depois de ter diabetes gestacional (DG).

Teste ao sangue capaz de prever diabetes antes dos sintomas

 
Aproximadamente uma em cada dez mulheres desenvolverá DG durante a gravidez, o que as coloca em maior risco de DT2, sendo que 30 a 50 por cento dessas mulheres desenvolverão a doença nos dez anos seguintes ao parto.

A base para esta investigação foi um estudo onde foram descobertas as primeiras assinaturas metabólicas preditivas da DT2 de 1033 mulheres com DG.

As amostras de sangue das participantes foram colhidas entre seis a nove semanas após o nascimento e depois duas vezes ao longo de dois anos. A saúde das mulheres foi seguida através dos seus registos médicos eletrónicos durante oito anos, no máximo.
 
Durante este período, 173 mulheres desenvolveram DT2 e as suas amostras de sangue foram comparadas com as de 485 mulheres inscritas no estudo, com a mesma correspondência de peso, idade, raça e etnia, que não tinham desenvolvido a doença.
 
Observou-se que as moléculas de açúcar figuraram de forma proeminente entre os compostos identificados, estando também presentes aminoácidos e moléculas lipídicas, indicando questões subjacentes ao metabolismo das proteínas e das gorduras, respetivamente.
 
O poder preditivo do teste diminuía se os aminoácidos e os lípidos fossem excluídos, sugerindo que podem ocorrer processos para além do metabolismo dos açúcares muito cedo no desenvolvimento da doença. Esta descoberta pode ajudar a explicar as complicações que ocorrem em doentes com DT2, mesmo quando o açúcar no sangue é rigorosamente controlado com medicamentos.
 
A assinatura metabólica identificada pode prever com mais de 85 por cento de precisão se uma mulher irá desenvolver DT2, consideram os autores do estudo.

Os cientistas pretendem agora criar um simples teste de sangue que as mulheres possam fazer pouco depois do parto para avaliar o seu risco de desenvolver diabetes.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS