OBESIDADE

Obesidade materna aumenta riscos de COVID-19 na gestação

Um novo estudo que avaliou 46 mulheres grávidas no estado de Washington, nos Estados Unidos, começa a dar algumas informações acerca dos riscos da COVID-19 neste grupo de pacientes.

Obesidade materna aumenta riscos de COVID-19 na gestação

Das 46 mulheres grávidas que apresentaram resultado positivo para SARS-CoV-2, o coronavírus que causa a COVID-19, 43 foram testadas porque as gestantes apresentavam sintomas.

A maioria das mulheres gestantes teve casos mais leves, mas quase 15 por cento desenvolveram problemas respiratórios mais graves, todas foram hospitalizadas e uma mulher com asma teve que receber cuidados em unidade de cuidados intensivos.

Em quase todos os casos, as mulheres estavam acima do peso ou eram obesas antes da gravidez, e metade apresentava asma ou outras condições, como hipertensão arterial.

Portanto, os mesmos fatores de risco para COVID-19 grave que são observados em pessoas não grávidas também estão a surgir na população grávida.

Outra grande questão é saber se a COVID-19 durante a gravidez pode afetar o bebé. Nas mulheres deste estudo, oito deram à luz durante o período do estudo, incluindo duas mulheres que foram submetidas a uma cesariana, em parte, para aliviar as suas dificuldades respiratórias.

O estudo concluiu que algumas mulheres grávidas com COVID-19 ficam gravemente doentes e o risco pode ser elevado para aquelas que são obesas ou tenham condições como asma antes da gravidez.

Como em todas as situações referentes à COVID-19, os cientistas tiveram informações limitadas sobre se a gravidez coloca as mulheres em maior risco de doenças graves - ou se a infeção complica a gravidez.

Fonte: Boa Saúde

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS