OUVIDO

Remote Care permite acompanhar pessoas com dificuldades auditivas

Um novo sistema de vídeo-consulta permite aos audiologistas programar e ajustar os equipamentos auditivos, bem como acompanhar as pessoas com dificuldades auditivas, sem que estas se descoloquem das suas casas.

Remote Care permite acompanhar pessoas com dificuldades auditivas

“Entre março e maio, foram realizadas mais de seis mil consultas em todo país (92 por cento delas através de teleconsulta), entre assistências técnicas, revisões de programações, acompanhamento audiológico e novas adaptações. Sabemos que a tecnologia tem um grande potencial e impacto nas nossas vidas. Face à situação em que nos encontramos, acabámos por acelerar o processo da utilização desta tecnologia pioneira. Acreditamos, assim, que poderá ser uma mais valia para as pessoas com problemas auditivos em Portugal”, explica Rui Nunes, diretor-geral da Widex Portugal.

“A experiência com o REMOTE CARE está a ser extremamente positiva, pelo que percebemos que veio para ficar, mesmo após o fim da pandemia. Com esta nova tecnologia, podemos permitir que pessoas com mobilidade reduzida ou que residam longe de um centro auditivo possam ter um acompanhamento ao seu processo de reabilitação auditiva, de elevada qualidade, sem sair de casa”, acrescenta o responsável.

Este sistema de teleconsulta, disponibilizado pela Widex, não tem quaisquer limitações de interação com o software do aparelho auditivo e permite fazer o despiste de possíveis anomalias de funcionamento, o que permite garantir um nível de acompanhamento remoto que respeita o mais possível os padrões de qualidade da consulta de Reabilitação Auditiva.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), estima-se que cerca de cinco por cento da população mundial, 466 milhões de pessoas, tenha deficiência auditiva incapacitante. Destes, 34 milhões são crianças. A OMS prevê que, em 2050, mais de 900 milhões de pessoas – uma em cada dez – sofrerão com perda auditiva, a menos que sejam tomadas medidas para prevenir e tratar a perda auditiva.

Fonte: Widex Portugal

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS