GENÉTICA

Genes podem interferir com métodos contracetivos e aumentar peso

A composição genética de uma mulher pode fazer com que esta ganhe mais peso ao utilizar uma forma popular de controlo da natalidade, de acordo com um estudo realizado pela Universidade do Colorado, nos Estados Unidos.

Genes podem interferir com métodos contracetivos e aumentar peso

O estudo, publicado na revista Contraception, analisou especificamente o implante contracetivo de etonogestrel, considerado um dos métodos mais eficazes de controlo de natalidade, que é inserido sob a pele e contém etonogestrel, uma espécie de progestina que inibe a ovulação.

Os cientistas reviram registos médicos para calcular as alterações de peso desde a inserção do implante até ao momento em que as mulheres se inscreveram no estudo.

Das 276 participantes etnicamente diversas, foi encontrada uma alteração mediana de peso de +3,2 kg, adquirida numa média de 27 meses de uso; 73,9 por cento das participantes experimentaram aumento de peso.

Com base na farmacogenómica, os cientistas investigaram a genética das participantes e como esta podia interagir com o medicamento anticoncecional no implante.

Os investigadores levantaram a hipótese de que variantes nos genes que codificam proteínas que quebram e interagem com as hormonas progesterona e estrogénio podiam ser a chave.

Por fim, o estudo descobriu que variantes genéticas no recetor de estrogénio 1 (ESR1) entre alguns participantes do estudo estavam associadas a um aumento de peso clinicamente significativo.

O ESR1 é encontrado no cromossoma seis e codifica um recetor de estrogénio envolvido na ligação da hormona celular e na transcrição do ADN quando ativado.

As mulheres que tinham duas cópias da variante ESR1 rs9340799 ganharam, em média, mais peso enquanto usavam o implante contracetivo, quando comparadas a todas as outras mulheres do estudo.

A investigação concentrou-se no implante contracetivo de etonogestrel, mas é possível que outros medicamentos anticoncecionais possam ter interações semelhantes com genes que levem ao aumento de peso.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS