PSICOLOGIA

Saúde, desemprego e crise financeira preocupam os portugueses

O projeto PsiQuaren10 do ISPA – Instituto Universitário, coordenado pela professora Ivone Patrão, está a desenvolver um estudo sobre o impacto psicossocial da quarentena nos portugueses.

Saúde, desemprego e crise financeira preocupam os portugueses

Trata-se de um estudo evolutivo, com a apresentação de resultados semanais. Os resultados desta segunda semana da quarentena revelam que, até agora, 55 por cento dos participantes sentem-se preocupados com o futuro da atividade, sendo o desemprego a situação mais reportada, seguida de preocupações financeiras.

As três preocupações atuais mais identificadas são: a saúde (contágio, exposição e evolução negativa da doença), o desemprego e a crise financeira.

Ao nível do impacto psicossocial, 58 por cento sente que a quarentena perturbou muito as suas rotinas; 35 por cento sente que a quarentena tem perturbado muito o seu sono e 16 por cento sente que necessita de apoio psicológico para lidar com a quarentena.

Ao nível do impacto emocional, 51 por cento sentem-se muito ansiosos, 37 por cento sentem-se exaustos; 35 por cento sentem-se irritados e 28 por cento sentem-se muito deprimidos.

Totalizando até à data 317 participantes, 38 por cento destes indicam que sentem mais conflitos familiares agora do que antes da quarentena e na questão do tempo passado online, 85 por cento das pessoas referem agora passar mais horas na Internet.

As maiores necessidades durante a quarentena são o convívio social, a manutenção ou existência de rotinas/ocupação do tempo e preocupações com o exercício físico, saúde e/ou alimentação.

O projeto PsiQuaren10, com o objetivo de acompanhar os portugueses durante a quarentena, ganhou forma nas redes sociais (Facebook e Instagram). Com esta iniciativa, pretende-se fazer uma intervenção psicossocial de curta duração, num momento de crise, promovendo o bem-estar durante e após a quarentena por COVID-19.

O estudo, desenvolvido online, tem por objetivo identificar as necessidades e preocupações dos portugueses para melhor ir ao seu encontro. Além da informação veiculada nas redes sociais de promoção de estratégias para lidar com a situação atual, os utilizadores poderão também contar com consultas online, cumprindo as normas da Ordem dos Psicólogos Portugueses e sendo talhadas às facilidades de acesso de cada um.

Fonte: ISPA – Instituto Universitário

TEMAS

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS