CANNABIS

Cannabis pode prejudicar fertilidade feminina

Óvulos expostos ao THC, o componente psicoativo da cannabis, têm uma capacidade prejudicada de produzir embriões viáveis ​​e uma probabilidade significativamente menor de resultar numa gravidez viável, de acordo com um estudo realizado em animais publicado no Journal of the Endocrine Society.

Cannabis pode prejudicar fertilidade feminina

A cannabis é a droga recreativa mais comummente usada por pessoas em idade reprodutiva; atualmente, os pacientes que recorrem a tratamentos para infertilidade são aconselhados a não consumir cannabis, mas as evidências científicas que corroboram essa afirmação são fracas.

No novo estudo, cientistas da Universidade de Guelph, no Canadá, trataram ovócitos de vaca com concentrações de THC equivalentes a doses terapêuticas e recreativas. Os ovócitos foram recolhidos e amadurecidos em cinco grupos: não tratados, controlo, baixos níveis de THC, níveis médios de THC e níveis alto de THC.

Os investigadores avaliaram a capacidade dos embriões de alcançar estágios críticos de desenvolvimento em momentos específicos; com concentrações mais altas de THC, foram encontrados uma diminuição e um atraso significativos na capacidade dos ovócitos tratados para atingir esses pontos de verificação.

A exposição ao THC levou a uma diminuição significativa na expressão de genes chamados conexinas, que estão presentes em níveis aumentados em ovócitos de maior qualidade.

Ovócitos de baixa qualidade, com níveis mais baixos de expressão de conexina, demonstraram levar a um desenvolvimento embrionário mais pobre.

Os dados preliminares também mostraram que o THC afetou a atividade de um total de 62 genes nos grupos de tratamento, em comparação com os grupos não tratados.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS