TRATAMENTO

Cientistas podem ter descoberto cura para a hérnia de disco

Cientistas internacionais desenvolveram uma nova técnica para tratar hérnias de disco similar ao processo usado para remendar um pneu furado.

Cientistas podem ter descoberto cura para a hérnia de disco

Após uma rutura, um material semelhante a uma geleia vaza do disco herniado, causando inflamação e dor. A lesão geralmente é tratada de duas maneiras: um cirurgião fecha a rutura, deixando o disco vazio; ou o disco é reabastecido com um material de substituição, o que não evita que o vazamento se repita.

Como nenhuma das duas abordagens gera resultados eficazes para todos os casos, a equipa do professor Lawrence Bonassar, da Universidade Cornell, nos Estados Unidos, combinou esses dois métodos numa nova técnica de duas etapas que resulta num disco “remendado” que mantém a função mecânica e não entra em colapso e nem se deteriora.

A nova técnica usa um gel de ácido hialurónico para encher o disco e gel de colagénio para selar a rutura, essencialmente reparando os discos rompidos.

O gel de colagénio para reparar discos de hérnia incorpora riboflavina, um derivado fotoativo da vitamina B. Em vez de costurar o disco rompido, os cientistas conseguiram remendá-lo aplicando o gel e iluminando-o para ativar a riboflavina.

A reação química resultante faz com que as fibras do colagénio se liguem e o gel enrijeça, tornando-se sólido. Mais importante ainda, o gel fornece um terreno mais fértil para as células desenvolverem novos tecidos, selando o local melhor do que qualquer sutura.

A aplicação da técnica leva apenas cinco ou dez minutos e pode ser feita em conjunto com uma discectomia, o procedimento através do qual o núcleo pulposo vazado é removido da raiz nervosa. A técnica também pode ser usada para tratar outros tipos de degeneração do disco ou integrada a outros procedimentos e terapias da coluna vertebral, acrescentou a equipa.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS