NEFROLOGIA

APIR tranquiliza doentes e deixa recomendações

No contexto da atual epidemia de COVID-19, a Associação Portuguesa de Insuficientes Renais (APIR) lança um conjunto de recomendações a adotar pelas pessoas com doença renal crónica, dirigidas, em particular, a quem faz diálise peritoneal (tratamento no domicílio), por forma a garantir total segurança na continuidade do tratamento e o apoio necessário.

APIR tranquiliza doentes e deixa recomendações

Das recomendações da APIR fazem parte: Apoio Domiciliário - todas as visitas domiciliárias são desaconselhadas durante este período. Em caso de necessidade, o doente deverá contactar a equipa técnica ou a sua equipa de enfermagem para resolver os possíveis problemas exclusivamente à distância.

Material de consumo clínico: máscaras e desinfetante - face à elevada procura destes consumíveis, devem ser utilizados de forma racional, mas segura, para evitar o desperdício.

Entregas domiciliárias - a entrega de material para a realização do tratamento não está em causa, mas recordamos que, nos casos em que é possível, o material deve ser recebido por um familiar ou outra pessoa com quem o doente partilhe casa, sendo que este deve cumprir todas as recomendações de proteção, higiene e segurança emitidas pelas autoridades de saúde, tais como:

Fazer a higienização das mãos com um desinfetante à base de álcool; evitar tocar nos olhos, nariz e boca; praticar a etiqueta respiratória: tossir ou espirrar para o cotovelo ou papel descartável e depois deitar fora o papel usado; usar uma máscara cirúrgica nos casos em que apresente sintomas respiratórios e fazer a higienização das mãos após descarte da máscara; cumprir a distância social (mínimo de um metro); deverá ser evitada temporariamente a recolha de material e equipamento na casa de doentes, bem como dispensada a assinatura da guia de transporte e identificação de caso suspeito

No caso de ser identificado um doente, cuidador ou familiar próximo, com diagnóstico de COVID-19, ou caso suspeito de contacto e/ou quarentena, deve ser notificado o respetivo enfermeiro de apoio domiciliário ou a equipa de apoio a clientes da empresa fornecedora ou o hospital onde é seguido em consulta de Nefrologia. Nesse caso poderão ser implementadas medidas adicionais de prevenção, mas será sempre garantida a entrega do tratamento.

A APIR relembra também que se encontra disponível para esclarecer todas as dúvidas relacionadas com a COVID-19 que possam surgir a esta comunidade de doentes e às suas famílias e cuidadores.

Inclusivamente, foi criada uma secção no site www.apir.org.pt com todas as informações de relevância para os doentes renais, a qual vai sendo atualizada sempre que necessário.

“Queremos, sobretudo, tranquilizar os doentes e recordar-lhes a importância de cumprir todas as recomendações para que se mantenham saudáveis e em segurança”, sublinha José Miguel Correia, Presidente da APIR.

Fonte: Associação Portuguesa de Insuficientes Renais (APIR)

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS