OBESIDADE

Taxas de obesidade infantil diminuem ligeiramente

Embora a prevalência geral da obesidade em crianças e adolescentes tenha diminuído ligeiramente na última década, as taxas para ambos os grupos aumentaram em locais mais desfavorecidos, de acordo com um novo estudo baseado em dados de mais de um milhão de crianças na Catalunha, em Espanha, e realizado pelo Instituto de Saúde Global de Barcelona e pelo Instituto IDIAPJGol.

Taxas de obesidade infantil diminuem ligeiramente

Os níveis de obesidade infantil têm diminuído em muitos países desenvolvidos na última década, mas as taxas de prevalência permanecem altas. Em Espanha, cerca de 41 por cento das crianças entre os seis e os nove anos de idade apresentavam sobrepeso e/ou obesidade, isto em 2015.

O novo estudo, publicado na revista JAMA Network Open, baseou-se em dados de 1,1 milhão de crianças e adolescentes na Catalunha com idades entre os dois e os 17 anos.

Entre 2006 e 2016, estas crianças foram avaliadas tendo sido, primeiramente, divididas em três grupos, consoante a sua faixa etária: dois a cinco anos, seis a 11 anos e 12 a 17 anos.

De um modo geral, os resultados mostraram que a prevalência de sobrepeso e obesidade diminuiu ligeiramente em ambos os sexos e em todas as faixas etárias.

Durante os dez anos de estudo, as taxas de sobrepeso e obesidade diminuíram de 40 por cento para 38 por cento em meninas com idades entre os seis e os 11 anos e de 42 por cento para 40 por cento em meninos da mesma faixa etária.
Nas áreas com níveis socioeconómicos mais baixos, as taxas de sobrepeso e/ou obesidade aumentaram levemente, enquanto as áreas mais ricas tiveram uma queda significativa, levando a uma maior desigualdade.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS