PSICOLOGIA

Empresa tecnológica doa 31 mil euros para promover saúde mental

A Blip, empresa que produz software à medida para web e mobile, assumiu como um dos objetivos de solidariedade social corporativa em 2019 a sensibilização para a saúde mental junto dos seus colaboradores. Em parceria com a Associação ENCONTRAR+SE, a tecnológica do Porto desenvolveu um conjunto de iniciativas para angariar fundos e o resultado foi 31 mil euros.

Empresa tecnológica doa 31 mil euros para promover saúde mental

“A Blip foca-se no bem-estar dos seus colaboradores e valoriza o fator humano e o impacto positivo na sociedade como o centro das suas ações. A consciencialização para a saúde mental acabou por ser uma causa natural para nós, além de fazer sentido no âmbito da estratégia europeia do grupo ao qual pertencemos. A ENCONTRAR+SE fez naturalmente parte deste caminho”, adianta Ângelo Valente, senior employer brand manager da Blip.

Das ações pensadas para envolver os colaboradores, a Blip promoveu um Walking Month, em simultâneo em todos os escritórios da Europa, para incentivar as pessoas a andarem mais a pé. Cada participante foi chamado a contribuir com uma inscrição e o valor arrecadado reverteu para a ENCONTRAR+SE.

Os cerca de 300 colaboradores foram também convidados a participar numa Garage Sale, em que cada pessoa pôde comprar material em desuso no escritório, sendo que a quantia paga revertia na totalidade para a causa.
Outra das ações desenvolvidas foram um IT Auction, com venda de equipamento de hardware em leilão, e um Lunch & Learn, uma palestra sobre burnout dinamizada pela ENCONTRAR+SE.

“Ao longo do último ano, pensámos sempre na importância de envolver os nossos colaboradores em atividades que permitissem torná-los em agentes de mudança na sociedade e no meio onde se inserem. Acreditamos que conseguimos”, adianta Ângelo Valente.

A angariação de fundos permitiu à associação financiar projetos há muito desejados, tais como o arranque dos cuidados de saúde mental para crianças e jovens.

“Os donativos contribuirão também para suportar os custos de funcionamento da Unidade Sócio Ocupacional ENCONTRAR+SE, ao possibilitar a recuperação de pessoas com problemas de saúde mental”, refere Filipa Palha, presidente da associação.

Os problemas mentais afetam anualmente mais de 25 por cento da população portuguesa.

Fonte: Blip

TEMAS

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS