NEFROLOGIA

Dieta mediterrânica pode preservar função renal

Estudos na população em geral sugerem que a dieta mediterrânica beneficia a preservação da função renal. Cientistas internacionais investigaram se a adesão à dieta mediterrânica estava associada a melhores resultados em recetores de transplante renal.

Dieta mediterrânica pode preservar função renal

Investigadores da Universidade Medical Center Groningen, na Holanda, examinaram a associação entre adesão à dieta mediterrânica e resultados renais em 632 pacientes adultos transplantados renais.

Um questionário de frequência alimentar validado com 177 itens foi usado para avaliar a ingestão alimentar e um Mediterranean Diet Score de nove pontos para avaliar a adesão à dieta mediterrânica.

Os pesquisadores descobriram que 76 indivíduos desenvolveram falência do enxerto, 119 desenvolveram declínio da função renal e 181 desenvolveram perda do enxerto durante um seguimento de 5,4 anos.

Observou-se uma associação inversa para o Mediterranean Diet Score com todos os pontos finais do estudo, independentemente dos potenciais fatores de confusão, com taxas de risco de 0,68, 0,68 e 0,75 para falha do enxerto, declínio da função renal e perda do enxerto, respetivamente, por dois pontos aumento no Mediterranean Diet Score.

Modificadores de efeito incluíram excreção de proteína urinária 24 horas e tempo desde o transplante; associações inversas mais fortes foram observadas em indivíduos com maior excreção urinária de proteínas e com transplantes mais recentes.

Portanto, a adesão à dieta mediterrânica está associada a melhores resultados da função renal entre os recetores de transplante renal.

O estudo foi publicado no Clinical Journal da American Society of Nephrology.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS