SEXUALIDADE

Mulheres jovens insatisfeitas com vida sexual

Metade das mulheres jovens australianas sofre de algum tipo de stress ou angústia ligados à insatisfação sexual, concluiu um estudo Universidade Monash, na Austrália, publicado na revista Fertility and Sterility.

Mulheres jovens insatisfeitas com vida sexual

 
Os cientistas analisaram, durante o estudo, 6 986 mulheres australianas entre os 18 e os 39 anos de idade que responderam a questionários sobre a excitação, resposta e satisfação sexual, orgasmo e imagem própria.
 
Os resultados revelam que 50,2 por cento das inquiridas têm algum tipo de angústia relacionada com a vida sexual, das quais 29,6 por cento sem disfunção sexual feminina e um em cinco com alguma disfunção sexual feminina (20,6 por cento).
 
A mais comum disfunção sexual era a fraca imagem própria a nível sexual (11 por cento), enquanto que a falta de excitação, de desejo e de orgasmo atingiam nove, oito e sete por cento das mulheres, respetivamente. A imagem própria está ligada à obesidade, ao casamento e à amamentação.
 
A toma de medicação psicotrópica como antidepressivos reportada por 20 por cento das mulheres revelou ter um grande impacto na função sexual.
 
A autora sénior do estudo, Susan Davis, lembra que o “bem-estar sexual é um direito humano fundamental”.

Os resultados deste estudo representam “uma chamada de atenção à comunidade e sinaliza a importância de os profissionais de saúde estarem adequadamente preparados para discutir com as mulheres jovens as suas preocupações a nível sexual”, afirmou a investigadora.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS