ENVELHECIMENTO

Obesidade promove envelhecimento prematuro

Num artigo publicado na revista Obesity Reviews, investigadores da Universidade McGill, no Canadá, defendem que a obesidade deve ser considerada um agente do envelhecimento prematuro.

Obesidade promove envelhecimento prematuro

Os cientistas examinaram de que forma a obesidade predispõe as pessoas a desenvolver os tipos de doenças potencialmente modificadoras ou com risco de vida normalmente observadas em indivíduos mais velhos: genomas comprometidos, sistemas imunológicos enfraquecidos, diminuição da cognição, maior probabilidade de desenvolver diabetes tipo 2, doença de Alzheimer, doenças cardiovasculares, cancro e outras doenças.

Para o estudo, foram examinados mais de 200 artigos que analisaram os efeitos da obesidade, desde o nível celular; por exemplo, os cientistas observaram que a obesidade é um fator que acelera diretamente os mecanismos do envelhecimento.

Ao nível genético, os cientistas descrevem que a obesidade influencia uma série de alterações associadas ao envelhecimento, incluindo o encurtamento dos telómeros que, em pacientes com obesidade, podem ser até 25 por cento mais curtos do que os observados em pacientes com peso normal.

O estudo afirma que a obesidade desempenha um papel importante na promoção de doenças relacionadas com a idade, acelerando o envelhecimento do sistema imunológico, visando diferentes células imunológicas, algo que a redução de peso posterior pode não conseguir reverter.

Os efeitos da obesidade no sistema imunológico, por sua vez, afetam a suscetibilidade a doenças como a gripe, que geralmente afeta mais pacientes com obesidade do que indivíduos com peso normal.

Finalmente, o artigo explica de que forma indivíduos com obesidade são mais suscetíveis a doenças intimamente associadas ao início da velhice, como diabetes tipo 2, Alzheimer e várias formas de cancro.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS