ADOLESCENTE

Estudo avalia como reduzir risco de overdose por opioides

Práticas seguras de prescrição de opioides são críticas para mitigar o risco de overdose provocada por esses medicamentos prescritos para adolescentes e adultos jovens.

Estudo avalia como reduzir risco de overdose por opioides

No entanto, estudos que examinam os padrões de prescrição de opioides associados à sua sobredosagem têm tido como foco principalmente idosos. A generalização desses estudos para adolescentes e adultos jovens não é clara.

Para melhor avaliar esta situação nos adolescentes e adultos jovens, cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, usaram o banco de dados IBM MarketScan Commercial Claims and Encounters (de julho de 2009 a outubro de 2017) para identificar os padrões de prescrição de opioides associados à sua overdose em adolescentes e adultos jovens.

Os autores descobriram que, com base na avaliação dos 2 752,612 pacientes (idade média no início do estudo, 17,2 anos; 52,8 por cento do sexo feminino) incluídos no estudo, houve 4 686,355 solicitações de prescrição de opioides (21 605,444 pessoas-dia).

A overdose ocorreu em 249 pacientes (0,01 por cento) em 255 pessoas-dia. Houve um maior risco de overdose associado a cada aumento na categoria de dosagem diária de opioides (odds ratio ajustada [aOR], 1,18).

Tanto o uso concomitante de benzodiazepínico (aOR, 1,83) quanto o uso prolongado ou de opioides de ação prolongada (aOR, 2,01) foram associados ao aumento do risco de overdose em comparação com o não uso.

Os resultados sugerem que, ao prescrever opioides a adolescentes e adultos jovens, os profissionais podem potencialmente mitigar o risco de overdose usando a dosagem mais baixa eficaz, evitando o uso simultâneo de opioides e benzodiazepínicos e preferindo o uso de opioides de ação curta.

Fonte: Boa Saúde

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS