DIAGNÓSTICO

Sensor de pulso monitoriza sinais vitais e indicadores orgânicos

Um aparelho do tamanho de um relógio de pulso mostrou ser capaz de monitorizar não só os batimentos cardíacos e o ritmo respiratório, como vários indicadores orgânicos.

Sensor de pulso monitoriza sinais vitais e indicadores orgânicos

O dispositivo pode, por exemplo, detetar a desidratação e monitorizar a recuperação atlética, ajudando a identificar possíveis problemas de saúde e também a melhorar o desempenho atlético.

“Esta tecnologia permite-nos testar uma ampla variedade de metabólitos em tempo quase real”, afirmou Michael Daniele, da Universidade Estadual da Carolina do Norte, nos Estados Unidos.

O dispositivo analisa vários metabólitos que são marcadores que podem ser monitorizados para avaliar o metabolismo de um indivíduo: se os níveis de metabólitos de alguém estiverem fora dos parâmetros normais, isso poderá informar aos treinadores ou profissionais de saúde que algo está errado. Para os atletas, a informação também pode ser usada para ajudar a adaptar os esforços de treino para melhorar o desempenho físico.

“Para este estudo de prova de conceito, testámos o suor de participantes humanos e monitorizámos a glicose, o lactato, o pH e a temperatura”, disse o investigador.

A parte sensível do aparelho consiste numa fita substituível dotada de sensores químicos. Essa tira fica em contato com a pele do utilizador, para recolher o suor. Os dados dos sensores na fita são interpretados pelo hardware dentro do dispositivo, que regista os resultados e os transmite para um telemóvel ou relógio digital.

“O dispositivo é do tamanho de um relógio comum, mas contém equipamento analítico equivalente a quatro dos dispositivos eletroquímicos volumosos atualmente usados para medir os níveis de metabólitos no laboratório”, afirmou Michael Daniele. “Criámos algo que é verdadeiramente portátil, para que possa ser usado em campo”, acrescentou.

As tiras do sensor podem ser personalizadas para monitorizar outras substâncias que possam ser indicadoras de desempenho desportivo e de saúde – como eletrólitos.

Os pesquisadores estão agora a realizar um estudo para testar a tecnologia fora do laboratório, usada por voluntários sob uma variedade de condições.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS