DEPRESSÃO

Depressão associada a falta de atividade física

Uma nova pesquisa, realizada pela Escola Médica de Hamburgo, na Alemanha, mostrou que o desporto pode proteger contra o desenvolvimento de distúrbios de saúde mental.

Depressão associada a falta de atividade física

O estudo avaliou os níveis de ansiedade e depressão de 682 atletas alemães sob diferentes condições desportivas (quantidade e intensidade), configurações (interior e exterior) e contextos (desportos individuais ou coletivos), e descobriu que pessoas que se exercitam menos de 2,5 horas por semana correm um maior risco de ter níveis aumentados de ansiedade e uma maior probabilidade de desenvolver depressão.

A pesquisa indica que atletas que seguem as diretrizes da Organização Mundial de Saúde (OMS), que recomendam 150 minutos de atividade física de intensidade moderada ao longo da semana para adultos saudáveis ​​entre os 18 e os 64 anos, têm um melhor estado de saúde mental do que pessoas menos ativas.

Pessoas que não seguiram as recomendações de atividade física apresentaram níveis mais altos de depressão, independentemente de praticarem exercício em ambientes fechados ou ao ar livre, individualmente ou em equipa.

Para os cientistas, as descobertas fornecem informações valiosas para a saúde mental, principalmente porque a saúde mental é frequentemente desconsiderada nas recomendações de saúde pública relacionadas com a prática de exercício físico.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS