ÓRGÃOS

Máquina consegue manter fígado funcional uma semana fora do corpo

Médicos e cientistas da Universidade de Zurique, na Suíça desenvolveram um equipamento que mantém fígados humanos funcionais fora do corpo por uma semana. A máquina também tem inclusive a capacidade de recuperar o órgão.

Máquina consegue manter fígado funcional uma semana fora do corpo

Atualmente, os fígados podem ser armazenados com segurança fora do corpo humano por apenas algumas horas, tornando os procedimentos de recolha e transplante do órgão uma verdadeira “operação de guerra”.

Com a nova tecnologia de perfusão, os fígados – com ou sem lesão – podem agora ser mantidos vivos fora do corpo por uma semana inteira.

Este é um grande avanço na medicina de transplantes, que poderá aumentar o número de órgãos disponíveis para transplante e salvar muitas vidas de pacientes que sofrem de doença hepática grave ou com vários tipos de cancro.

A tecnologia embutida no equipamento consiste num sistema de perfusão que imita a maioria das funções corporais essenciais.

“O sucesso deste sistema de perfusão exclusivo – desenvolvido ao longo de um período de quatro anos por um grupo de cirurgiões, biólogos e engenheiros – abre caminho para muitas novas aplicações em medicina de transplantes e na área oncológica, ajudando pacientes sem enxertos de fígado disponíveis”, afirmou o professor Pierre-Alain Clavien.

Quando o projeto começou, em 2015, os fígados só podiam ser mantidos na máquina por 12 horas. Manter a perfusão por sete dias, como a equipa conseguiu agora, inclusive de fígados de “baixa qualidade”, permitirá uma ampla gama de estratégias, por exemplo, reparação de lesões preexistentes, limpeza de depósitos de gordura no fígado ou até regeneração de fígados parciais.

Para testar o equipamento ao extremo, a equipa testou dez fígados humanos de baixa qualidade, recusados para transplante em todos os centros da Europa. Seis deles foram recuperados, apresentando um funcionamento pleno, dentro de uma semana de perfusão na máquina. O próximo passo será testar órgãos recuperados pelo equipamento em transplantes.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS