PSICOLOGIA

Obesos estigmatizados beneficiam de intervenções dirigidas

Pessoas com obesidade são frequentemente tratadas com menos respeito, discriminadas e socialmente desvalorizadas por causa do seu peso. Às vezes, esse estigma social pode ser internalizado, levando os indivíduos com obesidade a culparem-se e a desvalorizarem-se por causa do seu peso.

Obesos estigmatizados beneficiam de intervenções dirigidas

Embora se saiba que o “auto-estigma” do peso esteja associado a problemas de saúde mental e física, pouco se sabe sobre como ajudar estas pessoas a combatê-lo.

Agora, um estudo realizado pela Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, mostrou que pessoas que receberam uma nova intervenção de redução de estigma, juntamente com o tratamento comportamental padrão para perda de peso, se desvalorizaram menos devido ao peso, em comparação com os participantes que apenas receberam o tratamento de perda de peso.

De acordo com os cientistas, os resultados sugerem que a incorporação de uma intervenção que visa o estigma de peso internalizado nos programas de controlo de peso pode ser benéfica para indivíduos que lutam com baixa autoestima devido ao seu IMC.

A pesquisa descobriu que, além dos efeitos do IMC e da depressão, o estigma autodirigido do peso está associado a um risco aumentado de doença cardiovascular e metabólica.

As descobertas foram publicadas no Journal of Consulting and Clinical Psychology.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS