HIPERTENSÃO

Trabalhar horas extras pode aumentar risco de hipertensão

Um estudo publicado na revista Hypertension descobriu que os trabalhadores de escritório que passavam 49 horas ou mais por semana no trabalho tinham 70 por cento maior probabilidade de ter uma forma de pressão alta chamada hipertensão mascarada do que aqueles que trabalham 35 horas ou menos.

Trabalhar horas extras pode aumentar risco de hipertensão

A hipertensão mascarada é uma pressão alta indetetável em testes regulares de pressão arterial – e muitas vezes não é diagnosticada. Em geral, a pressão alta afeta quase metade dos adultos norte-americanos e está associada a mais de 82 mil mortes anualmente. A hipertensão mascarada afeta até 30 por cento dos adultos nos Estados Unidos.

Para o novo estudo, os cientistas inscreveram mais de 3 500 funcionários de escritórios de três instituições públicas de Québec, no Canadá, os quais foram monitorizados por um período de cinco anos, com testes nos anos um, três e cinco. Foram simuladas leituras de pressão arterial na clínica, fornecendo aos participantes um monitor de pressão arterial vestível.

O dispositivo fazia três leituras todas as manhãs e a cada 15 minutos ao longo do dia, recolhendo um mínimo de 20 leituras diárias. As leituras médias de repouso de 140/90 mmHg ou superior e as leituras médias de trabalho 135/85 ou superiores foram consideradas altas.

Além do aumento do risco de hipertensão mascarada, aqueles que trabalhavam 49 horas ou mais por semana tinham um risco 66 por cento maior de ter hipertensão sustentada ou leituras elevadas de pressão arterial dentro e fora de um ambiente clínico.

Aqueles que trabalhavam entre 41 e 48 horas por semana apresentaram um risco 54 por cento maior de ter hipertensão mascarada e 42 por cento maior de ter hipertensão sustentada.

No total, quase 19 por cento dos trabalhadores tinham hipertensão sustentada, incluindo participantes que já estavam a ser tratados para pressão alta. Mais de 13 por cento dos trabalhadores tinham hipertensão mascarada.

O estudo considerou variáveis ​​como stress no trabalho, idade, sexo, escolaridade, ocupação, tabagismo, índice de massa corporal e outros fatores de saúde.

De acordo com os autores, a ligação entre longas horas de trabalho e pressão alta no estudo era praticamente a mesma para homens e mulheres e é importante que as pessoas estejam cientes de que longas horas de trabalho podem afetar a saúde do coração e, se estiverem a trabalhar longas horas, devem perguntar aos médicos sobre a verificação da pressão arterial ao longo do tempo com um monitor vestível.

A hipertensão mascarada pode afetar alguém por um longo período de tempo e está associado, a longo prazo, a um risco aumentado de desenvolver doenças cardiovasculares.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS