ALIMENTAÇÃO

Dieta à base de vegetais melhoram saúde e ambiente

O aumento da adoção de dietas à base de vegetais pode reduzir substancialmente as emissões de gases de efeito estufa, melhorando consideravelmente a saúde da população e economizando muito dinheiro para os sistemas nacionais de saúde nas próximas décadas, de acordo com um novo estudo realizado pela Universidade de Otago, na Nova Zelândia.

Dieta à base de vegetais melhoram saúde e ambiente

Os resultados do estudo mostraram que as emissões de gases de efeito estufa variavam consideravelmente tendo em conta o tipo de alimento produzido.

Regra geral, o impacto climático de alimentos de origem animal, principalmente carnes vermelhas e processadas, tende a ser substancialmente mais alto do que o de alimentos integrais de origem vegetal, incluindo vegetais, frutas, legumes e grãos integrais.

Segundo os cientistas, felizmente, os alimentos que promovem a saúde também tendem a ser favoráveis ​​ao clima. Por outro lado, certos alimentos que apresentam riscos conhecidos para a saúde são particularmente poluidores do clima.

A ingestão de carne vermelha e processada, por exemplo, foi associada a um risco aumentado de doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2 e vários tipos de cancro.

A pesquisa também mostrou que uma mudança na dieta da população poderia, dependendo da extensão das mudanças feitas, garantir menos emissões relacionadas com a dieta, mais precisamente uma redução entre quatro a 42 por cento ao ano, juntamente com ganhos em saúde entre um a 1,5 milhões de vidas ajustadas à qualidade anos (um único ano de vida ajustado pela qualidade é igual a um ano de saúde ideal), bem como economia de custos para os sistemas de saúde.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS