OFTALMOLOGIA

Pressão cerebral influencia pressão ocular no glaucoma

Cientistas da Universidade do Sul da Flórida, nos Estados Unidos descobriram um caminho de “feedback” do cérebro para o olho que controla a pressão no olho, influenciando o glaucoma. O estudo foi publicado no Journal of Physiology.

Pressão cerebral influencia pressão ocular no glaucoma

 
O glaucoma está associado ao aumento de pressão no olho devido à dificuldade em manter uma drenagem de fluídos apropriada.

Por sua vez, o aumento de pressão comprime o nervo ótico, resultando em perda de visão.
 
Os autores partiram do conhecimento recente de que a compressão do nervo ótico não depende apenas da pressão no olho, mas na diferença de pressão entre o olho e o cérebro.
 
Ao alterar a pressão no cérebro de animais, os cientistas perceberam que o olho e a pressão cerebral estão fisiologicamente conectados. Ao alterar a pressão no cérebro, verificaram-se alterações na drenagem de fluídos no olho dos animais.

Verificou-se que o próprio olho foi capaz de se adaptar à alteração e, através da drenagem de fluído, procedeu a um reequilíbrio de compensação de pressão em todo o nervo ótico.
 
Estas alterações podem ser bloqueadas com químicos que eliminem os sinais de “feedback” do cérebro para o olho. 
 
Os cientistas consideram que o controlo de drenagem seja um mecanismo de proteção do nervo ótico no caso de alterações de pressão. 
 
A descoberta abre portas a uma nova abordagem no tratamento do glaucoma, de forma a baixar a pressão e impedir a progressão da doença.

Fonte: Science Daily

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS