CANNABIS

Cinco empresas têm autorização para cultivar cannabis medicinal

Cinco empresas já obtiveram autorização da Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde – Infarmed para cultivar, importar e exportar a planta da cannabis para fins medicinais.

Cinco empresas têm autorização para cultivar cannabis medicinal

 
Estão ainda em curso, em diversas fases, “vários pedidos de autorização para o exercício de diversas atividades, como o cultivo, fabrico, importação, exportação e distribuição por grosso”, adianta o Infarmed nos dados divulgados à agência Lusa.
 
Fazendo um ponto de situação, o Infarmed adiantou que “atualmente encontram-se autorizadas cinco entidades para atividades de cultivo, importação e exportação da planta da cannabis para fins medicinais, num total de área de cultivo autorizada de 120 hectares”.
 
Em abril do ano passado, a autoridade do medicamento criou o Gabinete da Cannabis Para Fins Medicinais, com elementos de várias áreas (licenciamento, inspeção, avaliação, comunicação e assessoria jurídica), que tem estado a trabalhar de “uma forma construtiva com as empresas, associações de doentes, imprensa especializada e diversas entidades públicas”.
 
Toda a cadeia de produção, desde o cultivo da planta à sua preparação e distribuição, é conhecida e controlada, sendo possível garantir que os produtos são produzidos de acordo com todas as boas práticas e requisitos aplicáveis.
 
A utilização destes produtos depende da avaliação médica e a sua dispensa apenas pode ser realizada na farmácia com receita médica.
 
Entre as indicações para a utilização destes produtos estão a dor crónica associada a doenças oncológicas, epilepsia e tratamento de transtornos convulsivos graves na infância, esclerose múltipla, náuseas e vómitos causados por quimioterapia, estimulação do apetite nos cuidados paliativos de doentes em tratamento oncológico ou com SIDA.

Fonte: Lusa

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS