ALIMENTAÇÃO

Descubra cinco benefícios do vinho para a saúde

Há vários séculos que o vinho é ingerido pelo ser humano para tratar diversos problemas de saúde. Segundo a revista Women’s Health, egípcios, romanos, gregos e cristãos já consumiam vinho com o intuito de tratar e atenuar inúmeras condições de saúde.

Descubra cinco benefícios do vinho para a saúde

Atualmente, multiplicam-se os estudos que revelam os benefícios da bebida pra a saúde quando ingerida com moderação.

De acordo com a publicação Women’s Health, o vinho traz pelo menos sete benefícios para a saúde:

Faz bem ao coração - organizações como a American Heart Association e a European Society of Cardiology afirmam que o vinho pode ajudar a proteger contra o aparecimento de doenças cardíacas.

“Os polifenóis aumentam os níveis de colesterol HDL (o bom) e diminuem o LDL (o mau), além de dificultarem a formação de coágulos, responsáveis pela incidência de ataques cardíacos e AVC”, afirma à revista o cardiologista Jairo Monson de Souza Filho, autor do livro ‘Vinho é Saúde! – 50 respostas para entender por que a bebida de Baco pode fazer bem’.

Os polifenóis fortalecem as paredes das artérias, o que reduz a pressão arterial e a gordura nos vasos sanguíneos.

Rejuvenesce o cérebro - uma pesquisa realizada na Universidade de Reading, no Reino Unido, sugere que três copos de vinho por semana melhoram a memória, e outro estudo, da Universidade de Milano, em Itália, constatou que o hábito ativa uma enzima que protege os neurónios e desenvolve as sinapses no hipocampo. O que significa que a bebida pode diminuir a progressão de doenças neurológicas degenerativas, como demência e Alzheimer.

Previne vários tipos de cancro – diversos estudos detetaram correlações entre o consumo moderado de vinho e a prevenção do cancro do pulmão, bexiga, próstata, ovários, garganta entre outros. “As células tumorais formam-se devido a uma desorganização interna que descontrola a sua multiplicação genética”, explica a biomédica Caroline Dani, também à Women’s Health. “Ao que tudo indica, os compostos fenólicos conseguem restabelecer a ação dos genes supressores de tumores, controlando a proliferação dessas células”, referiu.

Combate a obesidade – um estudo da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, aponta que a substância resveratrol presente no vinho ajuda a transformar a gordura branca em gordura castanha, sendo esta mais fácil de eliminar.

Já um outro estudo da Universidade de Harvard, que seguiu mais de 20 mil mulheres ao longo de 13 anos, apurou que aquelas que bebiam dois copos diários registavam um risco 70 por cento menor de sofrerem de excesso de peso. Mérito do ácido elágico. “Este reduz o crescimento de células de gordura já existentes, além de evitar o crescimento de novas no fígado”, afirma a biomédica. 

Previne a depressão, aumenta a libido e diminui o stress – de acordo com uma pesquisa realizada por investigadores espanhóis da Universidade de Navarra, há relação entre pessoas que consomem vinho regularmente e uma baixa incidência de depressão.

E outra pesquisa da Universidade de Firenzi, em Itália, sugere que o vinho pode ser afrodisíaco e aumentar a libido. Segundo os especialistas, tal deve-se ao elevado teor de substâncias encontradas no vinho que promovem a produção de serotonina, dopamina e endorfinas.

“O consumo moderado mimetiza a produção de hormonas como se o indivíduo estivesse a praticar exercício físico”, explica Caroline. O que significa que a bebida simula a sensação de relaxamento e prazer que temos após fazer exercício.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS