HIPERTENSÃO

Longas jornadas de trabalho aumentam risco de ter hipertensão

Um estudo internacional mostrou que quem trabalha 49 horas semanais tem até 70 por cento mais probabilidade de desenvolver hipertensão do que aqueles que trabalham 35 horas por semana.

Longas jornadas de trabalho aumentam risco de ter hipertensão

A conclusão é de um estudo inédito publicado no Jornal de Hipertensão da Associação Americana do Coração.

Cientistas do Canadá estudaram mais de 3 500 funcionários de instituições públicas em Québec.

As rotinas de trabalho de 49 horas semanais ou mais significavam uma probabilidade 70 por cento maior de ter hipertensão mascarada e de 66 por cento de hipertensão sustentada.

Pacientes com hipertensão mascarada apresentam leituras normais de pressão arterial em consultas médicas. O diagnóstico dessa alteração é confirmado com equipamento que monitoriza o indivíduo por 24 horas, inclusive durante o sono.

Já a hipertensão sustentada é aquela com as leituras elevadas dentro e fora de um ambiente clínico.

Os resultados mostraram ainda que funcionários com jornadas entre 41 horas e 48 horas semanais tinham 54 por cento mais probabilidade de ter hipertensão mascarada e 42 por cento mais probabilidade de desenvolver hipertensão sustentada.

“A pressão alta mascarada e sustentada está ligada a um maior risco de doença cardiovascular”, alerta o principal autor do estudo, Xavier Trudel, professor do Departamento de Medicina Social e Preventiva da Universidade Laval, em Québec.

Fonte: R7

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS