SNS

Cuidados continuados vão ter 800 novas camas

O Governo compromete-se a criar, no próximo ano, 800 novas camas de internamento em cuidados continuados e paliativos, bem como 200 “novas respostas” na área da saúde mental, que passam também por equipas comunitárias.

Cuidados continuados vão ter 800 novas camas

Na proposta de Orçamento do Estado para 2020, o Executivo destaca a criação de 800 camas de internamento nos cuidados continuados, com um custo de cerca de 40 milhões de euros.

Propõe ainda a contratação de “200 novas respostas de saúde mental”, com encargos que ascendem a 1,3 milhões de euros.

Haverá também uma transferência de respostas de internamento de psiquiatria e saúde mental de agudos de hospitais psiquiátricos para hospitais gerais, a par com um milhão de euros para requalificação da unidade de psiquiatria forense do Hospital Sobral Cid (Coimbra).

O Governo prevê implementar as primeiras dez unidades de dia e de promoção de autonomia e criar dez novas equipas de suporte em cuidados paliativos, com investimentos de 1,1 e dois milhões de euros, respetivamente.

No âmbito dos cuidados de saúde primários, a proposta de Orçamento propõe a abertura de 30 novas unidades de saúde familiares (USF), com um custo de cerca de dez milhões de euros/ano. Serão ainda assumidos os encargos referentes a incentivos às USF referentes ao ano de 2019, com um custo estimado de quatro milhões.

O alargamento da oferta de saúde oral nos centros de saúde está também contemplando, com uma verba de 1,8 milhões de euros.

Ainda nos cuidados de saúde primários, está previsto um reforço de psicólogos e de nutricionistas.

Ao nível hospitalar, o Governo pretende incrementar a hospitalização domiciliária, com um investimento em 2020 estimado em 1,2 milhões de euros.

Fonte: Lusa

TEMAS

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS