DEPRESSÃO

Exercício diminui risco de depressão

É do conhecimento geral que o exercício físico é bom para a saúde física, mas um novo estudo mostrou que o exercício também pode ajudar a reduzir episódios de depressão, mesmo em pessoas que apresentem um risco genético aumentado.

Exercício diminui risco de depressão

Publicado na revista Depression and Anxiety, o estudo avaliou oito mil participantes, durante dois anos; além disso, os cientistas calcularam uma pontuação de risco genético para cada participante, que envolveu a combinação de informações em todo o genoma de cada pessoa para obter uma pontuação para demonstrar o seu risco genético de desenvolver depressão.

Ao analisar os participantes cuja pontuação indicou um maior risco genético de depressão, os cientistas descobriram que esses indivíduos eram mais propensos a receber um diagnóstico de depressão.

No entanto, a equipa também descobriu que aqueles que eram fisicamente ativos eram menos propensos a sofrer de depressão, mesmo se tivessem uma pontuação maior de risco.

Mesmo aqueles que tiveram as maiores pontuações de risco de depressão genética tiveram menor probabilidade de desenvolver depressão se tivessem níveis mais altos de atividade física.

Segundo os cientistas, em média, cerca de 35 minutos adicionais de atividade física por dia podem ajudar as pessoas a reduzir o risco e a proteger-se contra futuros episódios de depressão.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS