BIOMEDICINA

Start-up nacional conquista terceiro lugar no programa Headstart

A start-up portuguesa Delox conquistou o terceiro lugar no programa de inovação em saúde Headstart, promovido pelo Instituto Europeu de Inovação e Tecnologia (EIT) e apoiado pela Comissão Europeia, arrecadando 50 mil euros em financiamento para acelerar o lançamento dos seus produtos.

Start-up nacional conquista terceiro lugar no programa Headstart

“O programa Headstart é uma rampa de lançamento para start-ups e PME em fases embrionárias. Graças ao financiamento e à rede de contactos a que têm acesso através do EIT Health, estas empresas conseguem acelerar o desenvolvimento e comercialização de produtos e soluções que podem melhorar a saúde dos cidadãos europeus”, explica Nuno Viegas, Business Creation Manager do EIT Health InnoStars para Portugal, acrescentando que “o programa contribui ainda para aumentar a probabilidade de atrair investimento privado no futuro”.

Para o CEO e cofundador da Delox, Fadhil Musa, reconhece a importância deste tipo de programas para as empresas: “tínhamos noção da qualidade dos programas de saúde do EIT e foi por isso que nos candidatámos ao Headstart, que foi para nós uma porta de entrada para a rede de saúde do EIT”.

A portuguesa Delox é um spin-off nascido na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL) em junho de 2018. A empresa concebe e desenvolve uma nova geração de dispositivos de bio-descontaminação para combater todos os tipos de microorganismos. Completamente baseada em tecnologia proprietária, a solução oferece bio-descontaminação automática para todos, em qualquer lugar.

“O EIT Health é o lugar certo para nós, aqui encontramos os parceiros certos, ajudam-nos a testar e validar o nosso projeto. Depois da fase de testes em que estamos, os próximos passos incluem uma segunda ronda de financiamento para apoiar a certificação dos nossos produtos e a preparação para entrada no mercado”, conclui Fadhil Musa.

As vencedoras do primeiro e segundo lugar do Headstart foram a italiana Restorative Neurotechnologies e a polaca SensoriumLab, que conquistaram também um stand na StartUP Village da EIT Health Summit 2019, que acontece a 2 e 3 de dezembro, em Paris.

O Headstart destina-se a start-ups e PME que tenham já um protótipo desenvolvido e estejam preparadas para lançar um produto. Podendo arrecadar até 50 mil euros em financiamento, as empresas podem utilizar os fundos em qualquer atividade necessária e relevante para os objetivos do projeto.

“As últimas semanas têm sido marcadas por diferentes eventos ligados à inovação em Portugal. Ao mesmo tempo que Lisboa recebia mais uma edição da WebSummit, o EIT Health Innovation Fellowship Network Alumni Showcase juntou os ex-alunos que se destacaram nos vários programas de inovação do EIT Health, tendo sido apresentados os sucessos alcançados num encontro com mais de 300 pessoas no Pavilhão do Conhecimento”, acrescenta Nuno Viegas.

“Estes eventos, onde empreendedores, representantes da indústria, investidores, gestores de programas e representantes do EIT Health se juntam são o espaço ideal para as start-ups validarem as suas inovações”, conclui o responsável.

Fonte: Delox

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS