EXERCÍCIO

Aumento da atividade física pode diminuir risco de mortalidade

Pelo menos 150 minutos por semana de atividade física de intensidade moderada, como caminhadas rápidas, e o pós-diagnóstico estão associados a uma menor mortalidade por todas as causas entre pacientes com cancro da mama na pós-menopausa, independentemente dos seus níveis de atividade física antes do diagnóstico, de acordo com um estudo publicado na revista Breast Cancer Research.

Aumento da atividade física pode diminuir risco de mortalidade

Realizado pelo Centro Alemão de Pesquisa do Cancro Heidelberg, na Alemanha, o estudo descobriu que, em comparação com mulheres que eram insuficientemente ativas antes e após o diagnóstico (menos de 150 minutos de atividade física de intensidade moderada), mulheres que eram insuficientemente ativas antes, mas suficientemente ativas após o diagnóstico apresentavam menor risco de morte por qualquer causa (mortalidade geral).

Para mulheres que se envolveram em 150 minutos ou menos de atividade física de lazer de intensidade moderada por semana antes do diagnóstico, aumentar a sua atividade física para 150 minutos ou mais de atividade física de intensidade moderada por semana após o diagnóstico foi associado a um risco reduzido de 50 por cento da mortalidade geral.

Para as mulheres que tiveram mais de 150 minutos de atividade física antes e após o diagnóstico, isso foi associado a uma redução de risco de 30 por cento. Em comparação com as mulheres que não se envolveram em nenhuma atividade física no lazer antes e após o diagnóstico (zero minutos de atividade física no lazer de intensidade moderada), as mulheres que eram suficientemente ativas no pré e pós-diagnóstico apresentaram um risco reduzido de 36 por cento de mortalidade por cancro da mama.

Os autores analisaram dados de 2 042 pacientes alemãs com cancro da mama, com idades entre os 50 e os 74 anos, entre 2002 e 2005.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS