CARDIOVASCULAR

Realizadas mais de 14 mil angioplastias em Portugal em 2018

A Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular (APIC) revela que, em 2018, foram realizadas 14 790 angioplastias coronárias (4 093 no norte, 2 559 no centro, 6 427 em Lisboa, 704 no Alentejo, 262 no Algarve, 406 na Madeira e 339 nos Açores).

Realizadas mais de 14 mil angioplastias em Portugal em 2018

“Uma angioplastia coronária é um procedimento médico invasivo, realizado por um cardiologista de intervenção, que tem como objetivo melhorar o fluxo sanguíneo nas artérias coronárias. Este procedimento consiste na desobstrução desses vasos através da implantação de uma rede metálica tubular, o stent. A angioplastia pode estar indicada quando placas de colesterol ou coágulos de sangue obstruem, parcial ou totalmente, as artérias coronárias, comprometendo o seu fluxo”, explica João Brum Silveira, presidente da APIC.

“Antes de efetuarmos uma angioplastia, é frequente a realização de um cateterismo cardíaco, um procedimento médico invasivo, no qual é inserido um pequeno tubo (cateter) através de uma artéria do pulso ou da virilha até ao coração. Através do cateter, é possível injetar contraste diretamente nas artérias coronárias, os vasos sanguíneos que irrigam o músculo cardíaco, permitindo identificar a presença de obstruções, bem como avaliar a sua gravidade”, explica o especialista.

“Além de auxiliar no diagnóstico de doenças, como, por exemplo, a angina de peito, este procedimento pode também ser utilizado em situações de emergência, como no enfarte agudo do miocárdio, permitindo o diagnóstico e a desobstrução imediata da artéria que ficou ocluída”, acrescenta.

Os dados, agora divulgados, pertencem ao Registo Nacional de Cardiologia de Intervenção (RNCI) que tem como objetivo coletar, de forma contínua, toda a atividade no âmbito da Cardiologia de Intervenção, que ocorre em todos os laboratórios de Cardiologia de Intervenção no território nacional.

É da responsabilidade da Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular o seu desenho, implementação, desenvolvimento, acompanhamento e suporte.

Os dados podem ser consultados em https://www.apic.pt/rnci-registo-nacional-de-cardiologia-de-intervencao/.

Fonte: IOL/Lux

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS