DIETA

Dieta mediterrânica associada a microbioma intestinal saudável

Um estudo realizado pela Universidade Groningen, na Holanda, descobriu que certos alimentos, incluindo legumes, pão, peixe, nozes e vinho, estão associados a altos níveis de bactérias intestinais benéficas, que auxiliam na biossíntese de nutrientes essenciais e na produção de ácidos graxos de cadeia curta, a principal fonte de energia para as células que revestem o cólon.

Dieta mediterrânica associada a microbioma intestinal saudável

Os resultados confirmam a ideia de que a dieta pode ser uma estratégia de controlo eficaz para doenças intestinais, através da modulação das bactérias intestinais.

Os especialistas descobriram que os padrões alimentares ricos em pão, legumes, peixe e nozes foram associados a uma diminuição de bactérias aeróbias potencialmente prejudiciais.

O maior consumo desses alimentos também foi associado a níveis mais baixos de marcadores inflamatórios nas fezes, conhecidos por aumentarem durante a inflamação intestinal.

Por outro lado, uma maior ingestão de carne, fast-food ou açúcar refinado foi associada a uma diminuição nas funções bacterianas benéficas e a um aumento nos marcadores inflamatórios.

Vinho tinto, legumes, frutas, cereais, peixe e nozes foram associados a uma maior abundância de bactérias com funções anti-inflamatória.

O estudo constatou que dietas à base de vegetais estão associadas a altos níveis de produção bacteriana de ácidos graxos de cadeia curta; proteína vegetal mostrou ajudar a biossíntese de vitaminas e aminoácidos, bem como a quebra de álcoois de açúcar e excreção de amónio.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS