POLUIÇÃO

Poluição atmosférica promove queda de cabelo

Uma nova pesquisa pode ter encontrado uma explicação para o facto de a poluição atmosférica poder causar queda de cabelo.

Poluição atmosférica promove queda de cabelo

As causas da perda de cabelo não são claras: embora os cientistas acreditem que os genes desempenham um papel fundamental, ainda existe um número significativo de fatores ambientais desconhecidos que também podem afetar o risco de queda de cabelo.

Novas pesquisas analisaram a poluição como um potencial gatilho para a perda de cabelo. O estudo avaliou o efeito do chamado material particulado nas células base de folículos capilares. Essas células são chamadas células da papila dérmica do folículo humano (HFDPCs).

Os cientistas expuseram HFDPCs a partículas semelhantes a PM10 de pó e diesel. De acordo com a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA), as partículas PM10 são “partículas inaláveis, com diâmetros de geralmente dez micrómetros e menores”. Após 24 horas, a equipa examinou os níveis de várias proteínas após a exposição a partículas.

A análise revelou que a exposição ao PM10 e ao material particulado de diesel reduziu os níveis de uma proteína-chave para o crescimento do cabelo. A proteína é chamada beta-catenina.

Além disso, as partículas de pó e diesel do tipo PM10 diminuíram os níveis de outras proteínas que determinam o crescimento e a retenção de pelos. Essas proteínas eram ciclina D1, ciclina E e CDK2, e quanto mais à poluição os cientistas as expunham, mais essas proteínas diminuíam.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS