ALCOOLISMO

Futuros pais devem evitar consumo de álcool

Pessoas que aspiram a ser pais devem evitar o consumo de álcool antes da conceção para protegerem o seu filho de defeitos cardíacos congénitos, de acordo com uma pesquisa publicada no European Journal of Preventive Cardiology.

Futuros pais devem evitar consumo de álcool

Beber álcool três meses antes da gravidez ou durante o primeiro trimestre foi associado a um risco aumentado de 44 por cento de doenças cardíacas congénitas para os pais e 16 por cento para as mães, em comparação com não beber.

O consumo excessivo de álcool, definido como cinco ou mais bebidas por dia, foi relacionado a uma probabilidade 52 por cento maior desses defeitos congénitos para homens e 16 por cento para mulheres.

O estudo foi realizado pela Universidade Central do Sul, na China, e, segundo os cientistas, os resultados sugerem que, quando os casais estão a tentar conceber, os homens não devem consumir álcool por, pelo menos, seis meses antes da fertilização, enquanto as mulheres devem interromper o álcool um ano antes e evitar o seu consumo durante a gravidez.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS