SEXUALIDADE

Vida sexual ativa beneficia idosos

Uma pesquisa realizada no Reino Unido mostrou que 85 por cento dos homens com idades entre os 60 e os 69 anos relataram ser sexualmente ativos; apesar de os números serem menores do que ao sexo feminino diz respeito, estudos mostram que, tal como os homens, muitas mulheres também querem continuar a fazer sexo à medida que envelhecem.

Vida sexual ativa beneficia idosos

E, de acordo com esta nova investigação, a prática de sexo é benéfica para idosos, pois quanto menos sexo as pessoas mais velhas tiverem, maior a probabilidade de terem problemas de saúde mental e física.

A pesquisa analisou a vida sexual de 2 577 homens e 3 195 mulheres, com 50 anos ou mais de idade, que foram questionados sobre se haviam experimentado um declínio no último ano no seu nível de desejo sexual, frequência de atividade sexual ou capacidade de ter uma ereção (homens) ou se tornarem sexualmente excitados (mulheres).

Os resultados mostraram que homens que relataram um declínio no desejo sexual tinham maior probabilidade de desenvolver cancro ou outras doenças crónicas que limitavam as suas atividades diárias.

Homens e mulheres que relataram uma diminuição na frequência de atividades sexuais também tiveram maior probabilidade de sofrer uma deterioração na forma como avaliavam o seu nível de saúde. E homens com disfunção erétil também eram mais propensos a serem diagnosticados com cancro ou doenças cardiovasculares.

A pesquisa também descobriu que os idosos desfrutam mais a vida quando são sexualmente ativos; sendo que aqueles que experimentam um declínio na atividade sexual relatam um pior bem-estar do que aqueles que mantêm os seus níveis de desejo, atividade e função sexuais mais tarde na vida.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS