SUBSTÂNCIA

Sabia que pode ingerir até 2,06 quilos de batom durante a sua vida?

A maioria dos batons e bálsamos labiais contêm ingredientes MOSH (Minerais Hidrocarbonetos Saturados com Óleos) e MOAH (Minerais Hidrocarbonetos Aromáticos), substâncias tóxicas derivadas do petróleo.

Sabia que pode ingerir até 2,06 quilos de batom durante a sua vida?

Segundo um estudo divulgado pela revista Environmental Health Perspectives, uma pessoa comum ingere, em média, 24 miligramas de batom por dia, número esse que pode aumentar para 87 miligramas, caso faça um uso excessivo do produto.

Se considerarmos o valor médio mais comum – 24 miligramas –, após um ano ter-se-iam consumido 8 760 miligramas, ou seja, 0,0088 quilos. Tendo em conta que, em Portugal, a esperança média de vida ronda os 80 anos, se multiplicarmos o valor de um ano por 65 – excluindo assim o uso regular de batom em crianças – obtemos um consumo de 0,6 quilos de batom durante uma vida. Quando feitas as contas relativamente ao consumo de 87 miligramas, o número aumenta para 2,06 quilos.

A verdade é que o simples gesto de hidratar os lábios com um bálsamo para os proteger do frio, sol, vento ou secura pode levar à ingestão de certos ingredientes incluídos na sua formulação, mais propriamente os que se designam pela sigla MOSH e MOAH, duas substâncias tóxicas presentes nos óleos minerais derivados do petróleo, autorizados pelo padrão europeu de cosméticos (1223/2009).

Para a Weleda, fabricante líder mundial de produtos de cosmética, higiene e bem-estar naturais, a solução poderá passar pela utilização de produtos naturais, não nocivos para a saúde.
 
A poluição por cosméticos assume-se assim enquanto um problema sério. Os poluentes hormonais presentes nas fórmulas cosméticas são elementos pseudopersistentes, o que significa que não se acumulam no tecido adiposo como os persistentes, ainda mais nocivos, porém se são reaplicados dia após dia podem acabar por permanecer no sangue – o que pode levar até 20 anos a acontecer.
 
Uma vez que os lábios não contêm glândulas sebáceas e o seu filme hidrolipídico é quase inexistente, inevitavelmente temos de encontrar uma forma para os manter hidratados. Além da ingestão de muita água e evitar a humidificação constantemente com bebidas ou com a língua, é também necessário protegê-los com um bálsamo.

De forma a não ingerirmos inadvertidamente produtos nocivos que aplicamos na área dos lábios, a Weleda aconselha a utilização de batons ou bálsamos feitos de fórmulas compostas de ingredientes naturais, como manteigas, óleos ou ceras vegetais.

Fonte: EDC (press release)

TEMAS

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS