DISFUNÇÃO-SEXUAL

Estudo avalia prevalência global da disfunção erétil

A disfunção erétil (DE) é um grande problema global e está associada ao aumento dos riscos de doenças cardiovasculares (DCV), demência e morte precoce, de acordo com uma revisão publicada no BJU International.

Estudo avalia prevalência global da disfunção erétil

Pesquisadores do Kings College de Londres, no Reino Unido, conduziram uma revisão sistemática da literatura para avaliar a prevalência global da disfunção erétil, bem como a sua associação com o envelhecimento fisiológico e patológico.

Os cientistas determinaram que a prevalência global de disfunção erétil variou de três a 76,5 por cento e encontraram uma associação entre a disfunção erétil e o aumento da idade.

Nos resultados, verificou-se que a prevalência global de DE foi de três a 76,5 por cento. A DE foi associada ao aumento da idade.

O uso do questionário International Index of ErectileFunction (IIEF) e do Massachusetts Male Aging Study (MMAS) identificou uma alta prevalência de DE em homens jovens.

A DE associou-se positivamente a doenças cardiovasculares. Os homens com disfunção erétil apresentam risco aumentado de mortalidade por qualquer causa, assim como mortalidade por DCV.

Os homens com disfunção erétil têm entre 1,33 e 6,2 vezes mais chances de ter hiperplasia benigna da próstata do que homens sem disfunção erétil e 1,68 vezes mais probabilidade de desenvolver demência do que homens sem disfunção erétil.

O estudo concluiu que a disfunção erétil representa um grande problema para a sociedade, dada a sua alta prevalência e impacto na qualidade de vida, e também é um fator de risco para DCV, demência e mortalidade por todas as causas.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS