VACINA

Vacina da gripe diminui morte de idosos nos cuidados intensivos

A vacina da gripe nos idosos em unidades de cuidados intensivos leva a um menor risco de morte por coágulo ou hemorragia no cérebro, concluiu um estudo publicado na revista Intensive Care Medicine.

Vacina da gripe diminui morte de idosos nos cuidados intensivos

 
O estudo, realizado pelo cientista Christian Fynbo Christiansen, do Hospital Universitário Aarhus, na Dinamarca, analisou, durante um período de 11 anos, quase 90 mil pacientes com mais de 65 anos de idade que saíram dos cuidados intensivos. 
 
Apenas alguns tinham sido internados devido à gripe, mas, independentemente da causa do internamento, para aqueles que tinham sido vacinados contra o vírus influenza, o risco de sofrerem um AVC (de qualquer tipo de hemorragia ou coágulo) era 16 por cento mais baixo. Este grupo tinha ainda uma probabilidade oito por cento menor de falecer no primeiro ano depois da hospitalização.
 
“Aproximadamente três em cada quatro pessoas sobrevive à hospitalização e recebe alta. Mas, mesmo entre estes pacientes que recebem alta, quase um em cinco morre durante o primeiro ano, enquanto que outros sofrem graves complicações. O nosso estudo mostra que existem menos mortes e menos complicações sérias entre os pacientes vacinados contra o vírus influenza. Isto suporta a atual recomendação de que as pessoas idosas devem vacinar-se”, afirma Christiansen.
 
“Não podemos dizer com 100 por cento de certeza que o risco de AVC e morte é menor somente devido à vacina. Contudo, podemos ver que as pessoas idosas que foram vacinadas se dão melhor em caso de doença crítica”, concluiu o investigador.

Fonte: Science Daily

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS