POLUIÇÃO

Poluição atmosférica associada a maior risco de morte prematura

A exposição a poluentes tóxicos do ar foi associada ao aumento das taxas de morte cardiovascular e respiratória, de acordo com um novo estudo realizado pela Universidade Monash, na Austrália.

Poluição atmosférica associada a maior risco de morte prematura

O estudo analisou dados sobre poluição atmosférica e mortalidade em 652 cidades de 24 países e regiões, e descobriu que o aumento no total de mortes está relacionado à exposição a partículas inaláveis ​​(PM10) e partículas finas (PM2.5), emitidas a partir de incêndios ou formadas através de transformação química atmosférica.

Publicado no New England Journal of Medicine, o estudo teve uma duração de quase 30 anos.

Quanto menores forem as partículas transportadas pelo ar, mais facilmente elas poderão penetrar profundamente nos pulmões e absorver mais componentes tóxicos, causando a morte.

Os resultados são comparáveis ​​a descobertas anteriores e sugerem que os níveis de material particulado abaixo das atuais diretrizes e padrões de qualidade do ar ainda são perigosos para a saúde pública.

Fonte: Medical Xpress

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS