PACIENTE

Repetir as orientações do médico evita erros na gestão de doenças

Quando os pacientes repetem as instruções que acabaram de receber do médico, é maior a probabilidade de que tenham uma recuperação melhor e não precisem voltar ao hospital.

Repetir as orientações do médico evita erros na gestão de doenças

A técnica de repetir as instruções para o médico foi avaliada entre pacientes que vivem com pressão alta, diabetes tipo 2 e doenças cardíacas.

“Para pacientes com essas condições, a maior parte dos seus cuidados acontece em casa”, explicou Young-Rock Hong, da Universidade da Flórida, nos Estados Unidos.

“O facto de os pacientes repetirem as indicações clínicas que receberam ajuda os médicos a identificarem quais são as informações que os pacientes não assimilaram, ou o que eles não entenderam, para que possam corrigi-los”, explicou o investigador.

No pequeno grupo de pacientes em que a técnica foi avaliada inicialmente, houve 15 por cento menos chance de os pacientes terem que ser internados no hospital e 23 por cento menos probabilidade de hospitalizações repetidas.

Mas o estudo também revelou uma estatística preocupante: quase um terço dos 14 110 pacientes do grupo mais amplo que foi avaliado disse que os seus médicos nunca pediram que eles repetissem as instruções.

Assim, se o médico não pedir ao paciente que repita as instruções que lhe deu, deverá ser o próprio paciente a pedir que o faça. “É uma estratégia de comunicação muito útil para os pacientes iniciarem esse procedimento se o profissional não o fizer”, disseram os autores do estudo.

A investigação foi publicada no Journal of General Internal Medicine.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS