RISCO

Ser socialmente ativo aos 50 anos previne risco de demência

Pessoas com 50 anos, ou mais, de idade que sejam socialmente ativas podem ter um menor risco de desenvolver demência, de acordo com uma investigação realizada pela Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos.

Ser socialmente ativo aos 50 anos previne risco de demência



Publicado na revista PLOS Medicine, o estudo avaliou mais de dez mil participantes, que foram questionados em seis ocasiões, entre 1985 e 2013, sobre a frequência com que mantinham contato social com amigos e parentes. Os mesmos participantes também completaram testes cognitivos a partir de 1997.

Para a análise, a equipa de pesquisa concentrou-se nas relações entre o contato social aos 50, 60 e 70 anos, e subsequente incidência de demência, e se o contato social estava ligado ao declínio cognitivo, depois de outros fatores como educação, emprego, casamento e status socioeconómico terem sido avaliados.

Os cientistas descobriram que o aumento do contato social aos 60 anos está associado a um risco significativamente menor de desenvolver demência.

A análise mostrou que alguém que via amigos quase diariamente aos 60 anos tinha 12 por cento menos probabilidade de desenvolver demência do que alguém que só via um, ou dois amigos a cada poucos meses.

Fonte: Eurekalert

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS