RISCO

Uso intensivo de antibióticos aumenta risco cardiovascular

Para as mulheres em idade adulta média e mais idosas, a duração mais longa do uso de antibióticos está associada a um aumento do risco de doenças/eventos cardiovasculares (DCV), de acordo com um estudo publicado no European Heart Journal.

Uso intensivo de antibióticos aumenta risco cardiovascular

Investigadores da Escola de Saúde Pública e Medicina Tropical da Universidade de Tulane, nos Estados Unidos, examinaram as correlações de exposição em diferentes fazes da vida a antibióticos e eventos subsequentes de DCV entre 36 429 mulheres.

As razões de risco foram estimadas para DCV (desfecho composto de doença arterial coronária ou acidente vascular cerebral) de acordo com a duração do uso de antibiótico na idade adulta jovem, média e tardia (20 a 39 anos, 40 a 59 e 60 anos ou mais, respetivamente).

Os dados apurados mostraram que 1 056 participantes desenvolveram DCV durante um acompanhamento médio de 7,6 anos. Após o ajuste para covariáveis (como fatores demográficos, dieta e estilo de vida, razões para uso de antibióticos, sobrepeso ou obesidade, estado da doença e uso de outros medicamentos), as mulheres que usaram antibióticos por um longo prazo (pelo menos dois meses) no final da idade adulta tiveram um aumento significativamente do risco de DCV (razão de risco, 1,32), em comparação com as mulheres no final da idade adulta que não usaram antibióticos.

Após o ajuste para essas covariáveis, a maior duração do uso de antibióticos na idade adulta média também foi associada a um maior risco de DCV. Não houve correlação significativa para o uso de antibióticos na idade adulta jovem com risco de DCV.

Portanto, este estudo sugere que os antibióticos devem ser usados ​​somente quando são absolutamente necessários; considerando os efeitos adversos potencialmente cumulativos, quanto menor o tempo de uso de antibióticos, melhor, afirmou a equipa de cientistas.

Fonte: Boa Saúde

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS