MÉDICO

Projeto inovador visa diminuir violência contra profissionais de saúde

Em parceria com o Ministério das Finanças, o Ministério da Saúde desenvolveu um projeto inovador para combater a violência contra os profissionais de saúde. O projeto-piloto arrancou na Amadora, mas vai chegar em breve a outros pontos do país.

Projeto inovador visa diminuir violência contra profissionais de saúde

O Agrupamento de Centros de Saúde da Amadora – Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados da Brandoa e Unidade de Saúde Familiar Amato Lusitano – e o Hospital Professor Fernando da Fonseca são os primeiros a receber a iniciativa.

De acordo com a informação divulgada pelo Serviço Nacional de Saúde, nestas três unidades foram identificados profissionais capazes de mobilizar pessoas (gestores de projeto) que fizeram um diagnóstico à situação e estão a trabalhar com os profissionais de saúde para encontrar soluções inovadoras para o problema.

O grupo de participantes abrangeu, entre outros, profissionais que já experienciaram direta ou indiretamente o problema. Envolvidos num processo de cocriação dinamizado pelo INA – Direção-Geral da Qualificação dos Trabalhadores em Funções Públicas no âmbito da promoção da inovação na administração pública, trabalharam ao longo de três sessões para propor soluções inovadoras para o problema, que vão agora ser testadas no terreno.

Ações de proximidade com a comunidade, formação, alterações na sinalética, alterações de equipamentos e nos edifícios, “botões de pânico” ou campanhas de informação são algumas das soluções propostas. 

Em resultado desta iniciativa, três projetos foram submetidos a candidatura ao Sistema de Incentivos à Inovação na Gestão Pública (SIIGeP), prevendo-se a sua aplicação ainda este ano e a sua generalização a outros pontos do país.

“Este problema preocupava-nos há algum tempo. Por isso, estamos a trabalhar no terreno com os profissionais de saúde para encontrar soluções que vão ao encontro das necessidades identificadas”, revela a Secretária de Estado da Saúde, Raquel Duarte.

O SIIGeP foi criado pelo Governo no final do primeiro semestre de 2018 com o objetivo de estimular práticas inovadoras na gestão pública nos domínios da valorização dos recursos humanos, no desenvolvimento de modelos de gestão ou da melhoria dos ambientes de trabalho, onde o presente projeto se enquadra.

A notificação de casos de violência contra os profissionais de saúde tem aumentado nos últimos anos, fruto, em parte, da maior sensibilização para a notificação. Foram registadas 4 639 notificações desde o início do sistema até ao final do primeiro trimestre de 2019 (383 no último período).

A violência contra os profissionais de saúde é considerada um problema emergente para a Organização Mundial de Saúde (OMS), sendo uma realidade não apenas em Portugal, mas em todo o mundo.

Fonte: Sic Notícias

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS