ESTATINAS

Estatinas só baixam colesterol em metade dos pacientes

Apesar de muitas controvérsias nas comunidades científica e médica, as estatinas, vistas muitas vezes como uma faca de dois gumes, têm sido recomendadas para reduzir o risco de doenças cardíacas.

Estatinas só baixam colesterol em metade dos pacientes

Contudo, depois de monitorizar mais de 165 mil pessoas no Reino Unido, uma equipa da Universidade de Nottingham constatou que menos de metade das pessoas que tomam estatinas sob receita médica atingem o nível desejado de colesterol dentro de dois anos após começar a tomar os medicamentos.

No Reino Unido, onde a pesquisa foi realizada, os médicos são orientados a prescrever estatinas para pessoas consideradas de alto risco de doença cardíaca, com o objetivo de reduzir os seus níveis de colesterol LDL em 40 por cento ou mais.

Mas a análise, que incluiu dados entre 1990 e 2016, descobriu que as estatinas atingiram esse objetivo dentro de dois anos em apenas 49 por cento daqueles que as receberam.

Os pacientes que não obtiveram a desejada redução dos níveis de colesterol na quantidade prevista tiveram 22 por cento mais probabilidade de desenvolver doenças cardiovasculares do que aqueles para os quais as estatinas tiveram efeito.

“Estes resultados contribuem para o debate sobre a eficácia da terapia com estatinas e destacam a necessidade de uma medicina personalizada no controlo de lípidos nos pacientes”, escreveram Ralph Kwame Akyea e os seus colegas.

“Embora este estudo sugira que nem todos que recebem prescrição de estatinas consigam reduzir o seu colesterol suficientemente, isso não explica o por quê”, afirma.

“Pode ser que essas pessoas tenham recebido uma receita de estatinas em dosagem baixa, talvez não tenham tomado a medicação como lhes foi prescrita ou talvez tenham tomado o tipo inadequado de estatina”, afirmou Metin Avkiran, do Kings College de Londres, membro da equipa.


OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS