ALIMENTAÇÃO

Protocolo DGS e indústria alimentar para promover alimentação saudável

Reduzir o teor de sal, açúcar e gorduras transgénica na indústria alimentar é o principal objetivo da Direção-Geral da Saúde (DGS), que esta quinta-feira, 2 de maio, assinou vários protocolos com a indústria, num evento que contou com a presença de ministra da saúde, Marta Temido.

Protocolo DGS e indústria alimentar para promover alimentação saudável

Mais de dois mil produtos alimentares, entre refrigerantes, cereais de pequeno almoço, leites com chocolate e batatas fritas vão ser reformulados para reduzir os teores de açúcar, sal e ácidos gordos até 2022.

O Ministério da Saúde assinou protocolos com sete associações da indústria alimentar e distribuição para garantir a produção de alimentos mais saudáveis e foram igualmente entregues os “Selos Pão: Menos Sal, Mesmo Sabor”.

Os acordos preveem uma redução de dez por cento no teor de açúcar dos cereais de pequeno almoço, iogurtes, leites fermentados, leite com chocolate e refrigerantes e uma redução de sete por cento para os néctares de fruta.

“Pretende-se que as pessoas tenham acesso a alimentos saudáveis de uma forma mais facilitada”, afirmou, em declarações à Lusa, a secretária de Estado da Saúde, Raquel Duarte, explicando que os alimentos a reformular foram selecionados através dos inquéritos alimentares nacionais e com a Comissão Europeia.

Raquel Duarte explicou também que foram identificados “não só os alimentos que mais contribuem para a ingestão de açúcar, sal e ácidos gordos, mas também os que eram maioritariamente consumidos pelos grupos mais vulneráveis como crianças e adolescentes”.

A secretária de Estado da Saúde acrescentou que a redução no teor de sal, que abrange batatas fritas e outros snacks, pão, cereais de pequeno almoço, sopas prontas, refeições prontas e pizzas, atinge os dez por cento, mas há valores específicos: ”No sal, pretende-se atingir um grama de sal por 100 gramas de pão e nos cereais de pequeno almoço os dez por cento de redução”.

A redução dos teores de ácidos gordos trans abrange as gorduras industriais utilizadas para o fabrico de produtos alimentares.

Os protocolos incluem a Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares, a Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição e associações nacionais da indústria de laticínios, de comerciantes de produtos alimentares, a associação portuguesa de produtores de cereais, de óleos alimentares, margarinas e derivados, entre outras.

A modificação dos teores de sal, açúcar e gorduras trans dos produtos alimentares é uma medida da Estratégia Integrada para a Promoção da Alimentação Saudável.

Fonte: press release

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS