PELE

Pálpebras são das regiões mais vulneráveis ao cancro de pele

Investigadores da Universidade de Liverpool, no Reino Unido, compararam a forma como as pessoas colocam cremes de proteção solar e os cremes hidratantes no rosto e encontraram algumas diferenças, alertando para o facto de a zona das pálpebras, mais vulnerável, ficar desprotegida, aumentam o risco de cancro.

Pálpebras são das regiões mais vulneráveis ao cancro de pele

A mais evidente é que quando colocam o hidratante, ainda que este ofereça alguma proteção contra raios UV, deixam mais áreas desprotegidas. É o caso das pálpebras, onde a pele é mais fina e mais vulnerável ao cancro.

Por outro lado, não só não cobrem toda a pele do rosto como estes produtos, ainda que contenham um filtro de proteção solar, não foram feitos para proteger o rosto contra os raios UV durante todo o dia, uma vez que não substituem os cremes de proteção solar.

A equipa de investigação da Universidade de Liverpool, no Reino Unido, observou o modo como 84 pessoas (62 mulheres e 22 homens) colocou o creme hidratante e o protetor solar e de seguida fotografou-os com uma câmara sensível aos raios UV para mostrar quais as áreas expostas.

Os investigadores verificaram que cerca de 17 por cento da pele do rosto ficou sem proteção naqueles que colocaram o creme hidratante e cerca de 11 por cento nos que colocaram o protetor solar. A zona das pálpebras correspondia à área mais extensa de pele que tinha ficado sem os cuidados.

De acordo com o autor do estudo, Austin McCormick, “esta zona do rosto é a mais vulnerável ao cancro, mas as pessoas não têm consciência disso e, por isso, costumam falhar na sua proteção”.

“A pele das pálpebras é bastante fina, o que a coloca em risco aumentado no que diz respeito às lesões provocadas pelos raios UV”, acrescenta.

“A zona à volta das pestanas e entre as pálpebras e o nariz são as mais esquecidas”, alerta, revelando que, no Reino Unido, as lesões nas pálpebras representam dez por cento dos carcinomas basocelulares, o tipo mais comum de cancro de pele.

Fonte: The Independent

TEMAS

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS