PROTEÍNA

Suplementos podem ajudar na recuperação de doentes com leucemia

Cientistas da China analisaram os efeitos da ingestão de uma mistura de proteína de soro de leite sobre a absorção de energia e massa muscular de pacientes com leucemia aguda antes de se submeterem a tratamentos, e publicaram as suas descobertas na revista Nutrition Research.

Suplementos podem ajudar na recuperação de doentes com leucemia

Pacientes com leucemia aguda apresentam frequentemente sintomas de desnutrição proteico-energética e diminuição da massa muscular. Foi demonstrado que a ingestão de uma mistura de proteína de soro de leite de soja promove a síntese de proteína muscular.

Os cientistas tiveram como objetivo testar a eficácia desta suplementação na melhoria do estado de desnutrição proteico-energética e massa muscular de pacientes com leucemia aguda antes destes serem submetidos a um transplante de células estaminais.

Os investigadores testaram a sua hipótese em 24 pacientes aleatoriamente designados para consumir uma dieta natural com suplementação de soro de leite de soja ou para consumirem apenas uma dieta natural.

Os dados mostraram que a ingestão de proteína e energia de todos os 24 participantes diminuiu significativamente após o transplante.

No grupo que consumiu uma dieta sem suplementação, foi observada uma redução significativa nos indicadores relacionados ao músculo (isto é, variáveis ​​antropométricas, força muscular e proteína sérica) em mais de 50 por cento dos pacientes.

Por outro lado, 66 por cento dos pacientes que ingeriram o soro de soja antes do transplante exibiram aumentos significativos na área muscular do braço.

O valor do poder de preensão também foi significativamente maior no grupo que consumiu o suplemento.
A suplementação com soro de leite de soja também aumentou os níveis de albumina sérica, globulina e proteína total sérica em graus variados.

Com base nestas descobertas, os investigadores concluíram que a suplementação de proteína de soro de leite de soja pode melhorar o status desnutrição proteico-energética e a massa muscular de pacientes com leucemia.

Fonte: PIPOP

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS