EXERCÍCIO

Especialistas sugerem substituir educação física na escola por dança

Dançar dá suporte ao bem-estar, melhora o espírito de grupo e estimula a aprendizagem. Estes foram os resultados de uma iniciativa finlandesa chamada ArtsEqual.

Especialistas sugerem substituir educação física na escola por dança

Os efeitos foram tão positivos que a entidade responsável por esta iniciativa lançou uma recomendação de que as crianças em idade escolar devem ter mais oportunidades de se envolver em dança e expressão corporal como parte do currículo escolar.

Os resultados mais recentes do projeto encorajam as crianças a sair das suas cadeiras e aprender através da atividade física e do movimento, mas o processo de adoção dos novos métodos na prática ainda está nos estágios iniciais das escolas - mesmo na Finlândia.

O projeto foi idealizado porque não apenas os adultos, mas também as crianças, estão cada vez menos ativas fisicamente. Muitas crianças em todo o mundo não seguem as recomendações nacionais quando se trata de atividade física.

Mas parece que o currículo padrão de educação física, presente em praticamente todo o mundo, não está a ter os efeitos desejados.

De acordo com o relatório publicado pela equipa, a perceção negativa da competência física reduz a motivação para o movimento e o exercício. Avaliações, comparações e competitividade ligadas à educação física podem levar a experiências negativas.

“Na expressão corporal e na dança, a atividade física é combinada com a expressão de sentimentos, interação social e participação cultural, o que cria um elo multidimensional para um desenvolvimento, aprendizagem e bem-estar holísticos no contexto escolar. É por isso que a dança pode desempenhar um papel útil mesmo na prevenção de problemas mentais e exclusão social entre crianças e adolescentes”, escrevem os investigadores.

O relatório foi preparado por uma equipa de especialistas liderada pela professora Eeva Anttila, da Academia de Teatro da Universidade das Artes de Helsínquia.

Outros estudos já mostram que o movimento físico tem efeitos positivos na aprendizagem. E parece que a melhor forma de melhorar o desempenho cognitivo é envolver-se em formas de atividade física desafiadoras e versáteis, como a dança.

Dançar juntamente com colegas também ajuda a construir a confiança das crianças. Dançar reduz os preconceitos em relação à expressividade corporal, bem como o medo de se apresentar, destacaram ainda os especialistas.

Em suma, a pedagogia da dança de alta qualidade tem um grande potencial no apoio ao bem-estar das crianças na escola, concluíram.

Fonte: Diário da Saúde

TEMAS

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS