DESPORTO

Só 5% dos portugueses pratica desporto regularmente

Apenas cinco por cento dos portugueses pratica desporto regularmente, indicam dados do Eurobarómetro, que avaliou a relação dos portugueses com a prática de atividade física.

Só 5% dos portugueses pratica desporto regularmente

Ao contrário do que se podia esperar, atualmente, são menos os que se dedicam à prática desportiva. Falta de tempo ou falta de interesse são os principais motivos apontados pelos portugueses para não fazer desporto.

De acordo com a análise europeia, desde 2009 que o número de portugueses que diz praticar exercício físico tem vindo a descer, sendo consideravelmente inferior ao observado nos restantes países europeus.

As mulheres são ainda as que menos atividades físicas praticam: 78 por cento contra 68 por cento dos homens que dizem nunca praticar exercício físico ou desporto.

Considerando outras atividades físicas, como andar de bicicleta, dançar ou fazer jardinagem, a percentagem de portugueses que as pratica regularmente, de acordo com o Eurobarómetro, tem vindo a decrescer acentuadamente, situando-se nos cinco por cento - um valor também inferior à média europeia.

Em contraste, o número de portugueses que admite nunca praticar estas atividades subiu de 36 por cento, em 2009, para 64 por cento, em 2017. Ou seja, mais de metade da população a levar uma vida sedentária.

Dos que praticam exercício, 17 por cento afirma praticar atividades físicas de intensidade moderada (andar de bicicleta ou jogar ténis em pares) um a três dias por semana. Apenas dez por cento reporta fazê-lo entre quatro a cinco vezes por semana.

Quanto às atividades aeróbicas, apenas sete por cento dos inquiridos afirma praticá-las entre quatro a sete dias por semana. A maioria (13 por cento) fá-lo entre um a três dias.

No que diz respeito a caminhadas, 47 por cento dos inquiridos admite caminhar dez minutos ou mais, pelo menos quatro dias por semana, e 29 por cento nunca caminha mais de dez minutos por dia.

Já os que passam o dia sentados, 34 por cento reporta passar mais de 5h30 nesta posição. Um número que tem vindo a aumentar, quando comparado com dados anteriores.

Entre os locais escolhidos para a prática de exercício, 43 por cento dos inquiridos diz preferir parques ou outros locais ao ar livre. O ginásio é a escolha de apenas 27 por cento dos que participaram neste estudo. Comparando os valores de 2017 com os de 2013, houve, ainda assim, um aumento na procura pelos ginásios.

Melhorar a saúde (51 por cento), relaxar (38) ou melhorar a aptidão física (36 por ceto) são as principais razões que levam os portugueses a praticar exercício físico.

Quanto aos motivos para o sedentarismo, a falta de tempo é referida por 43 por cento dos inquiridos, seguida da falta de interesse ou motivação (33 por cento). Para além destes serem os valores mais elevados da média europeia, Portugal também lidera na perceção de que a atividade física é demasiado dispendiosa.

Fonte: Diário de Notícias

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS