ALCOOLISMO

Álcool é um fator de risco modificável para a fibrilação atrial

Uma equipa de investigadores australianos procurou determinar o efeito de vários graus de ingestão de álcool na remodelação atrial.

Álcool é um fator de risco modificável para a fibrilação atrial

Para fazer isso, a equipa usou o mapeamento eletroanatómico de alta densidade que mostrou mudanças elétricas e estruturais no átrio esquerdo dos participantes, que é a câmara superior esquerda do coração; estas alterações indicam a gravidade do fibrilação atrial.

Para o estudo, foram recrutados 75 indivíduos com fibrilação atrial; os investigadores dividiram os participantes em três grupos, de acordo com o grau de consumo de álcool: 25 participantes eram abstémios, 25 consumidores leves (duas a sete bebidas por semana) e os 25 restantes foram consumidores moderados (oito a 21 doses de álcool por semana).

Com base na análise, a equipa descobriu que os participantes que bebiam álcool com moderação exibiam mais evidências elétricas de cicatrizes e prejuízos na sinalização elétrica, em comparação com aqueles que consumiam menos álcool e aqueles que se abstinham.

Os resultados deste estudo foram publicados na revista HeartRhythm.

Fonte: Food News

TEMAS

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS