AVC

AVC é responsável por mais de 25 mil internamentos anuais em Portugal

Em Portugal, o acidente vascular cerebral (AVC) atinge três portugueses por hora, um dos quais acaba por morrer. Dos que sobrevivem, metade fica com sequelas incapacitantes.

AVC é responsável por mais de 25 mil internamentos anuais em Portugal

O AVC é a doença cerebral vascular mais frequente, sendo responsável pelo internamento de mais de 25 mil doentes por ano e por provocar incapacidade permanente em 50 por cento dos sobreviventes.

Trata-se de um evento súbito, caracterizado pela perda rápida da função neurológica, causado pela interrupção do fornecimento de sangue ao cérebro. A maioria dos acidentes vasculares cerebrais é isquémica, geralmente devido ao bloqueio de uma artéria, representando cerca de 85 por cento dos casos registados em Portugal. Menos frequentes (cerca de 15 por cento) são os AVC hemorrágicos, causados pelo rompimento de um vaso sanguíneo.

Mais frequente nos homens e em idades avançadas, tem como principais fatores de risco a obesidade, hipertensão, colesterol e tabagismo. Quanto maior for o número de fatores de risco identificados, maior a probabilidade de ocorrência de AVC.

Apesar de todos os alertas, o AVC continua a ser a principal causa de morte em Portugal, sendo também uma das causas mais importantes de hospitalização, mortalidade e incapacidade, bem como da morbilidade e de potenciais anos de vida perdidos no conjunto das doenças cardiovasculares.

Os custos anuais com acidentes vasculares cerebrais rondam os 2,5 mil milhões de euros/ano.

A redução do consumo de alimentos ricos em gorduras saturadas e colesterol, a prática regular de exercício físico, bem como o abandono dos hábitos tabágicos são medidas preventivas importantes.

Fonte: press release

OUTRAS NOTÍCIAS RELACIONADAS


ÚLTIMAS NOTÍCIAS